ESG

Capitalismo de Stakeholder - O futuro do ESG 

Daniela Garcia e Gilvan Bueno. Moderadora: Sonia Consiglio Favaretto

A partir de 2019, a sigla ESG deixou de ser um assunto de nicho e passou a ganhar mais espaço nos debates e na mídia. A pandemia de covid-19, os movimentos sociais e os avanços tecnológicos vivenciados pelas populações globais contribuíram para que esse tema mudasse ainda mais o universo dos negócios e redefiniu o papel que as empresas desempenham, bem como os impactos que suas decisões geram a toda a sociedade.

 
Neste mesmo cenário também ganhou força o conceito do capitalismo de stakeholder. Este novo modelo propõe uma reinvenção do capitalismo de shareholder ao defender a pauta de que a supremacia do lucro deveria dar lugar a um capitalismo mais centrado nas partes com os quais as empresas interagem a fim de gerar valor para esse público, bem como internaliza custos sociais e ambientais.

 

As empresas precisam ser resilientes e extremamente estratégicas para absorverem e se adaptarem a todas as transformações que vêm ocorrendo, bem como ter uma abordagem regenerativa, pois além de preservar é preciso restaurar os ecossistemas dos quais os negócios dependem.

 Estamos em um momento que, além do questionamento sobre a mudança do modelo de capitalismo, também devemos nos preocupar como o mesmo pode ser reinventado.

 

Neste sentido, a fim demonstrar que o ESG é uma forma de capitalismo consciente sob a ótica dos stakeholders, propõe-se um painel com a participação de estudiosos e profissionais renomados a fim de proporcionar um momento para compartilhamento de conceitos, dados, ideias e vivências sobre o tema.